Onde encontrar tal mestre?

Feche os olhos. (...) Quem seria seu melhor professor?

Em algum lugar ele existe. Vamos construir seu perfil, que isso facilitará a tarefa de
encontrá-lo. Como seria ele?

1. Alguém que soubesse exatamente o que você quer aprender;
2. alguém que entendesse seu jeito de ser;
3. alguém que entendesse seu ritmo de aprendizado e o aceitasse;
4. alguém que seja capaz o suficiente;
5. alguém que não o pressione além de seus limites;
6. alguém que não pare de lhe ensinar simplesmente porque acabou o período das
aulas;
7. alguém que esteja sempre disponível no horário de que você dispõe;
8. alguém que se interesse pelo tema tanto quanto você.

E por aí você pode prosseguir com suas próprias exigências. Feche os olhos novamente e pense um pouco. Onde encontrar tal mestre? Quem poderia ser essa pessoa?

Sem lhe conhecer pessoalmente, eu já tenho a resposta. Provavelmente você também já tenha.
Você mesmo.

Fonte: http://www.agostinhorosa.com.br/artigos/por-que-ser-autodidata.html

Proposta do blog: comentar o texto acima, precisando com o que concorda e/ou discorda.

9 comentários:

Rosana Muller Dias disse...

Eu posso saber o que quero aprender entre as matérias que já estudei ou assuntos de que já ouvi falar, mas um bom professor pode apresentar-me assuntos novos, vertentes novas e sugerir caminhos por onde nunca havia pensado trilhar.

Nadir disse...

Nem sempre o indivíduo entende o seu próprio jeito de ser. Muitas vezes o professor ajuda o aluno nesse aspecto. Todos sabem que ser professor é ser também psicólogo de seus alunos. Para isso todos os professores formados estudaram "Psicologia da Educação".

Joaquim Octavio Oliveira disse...

Nem sempre o aluno entende o seu ritmo de aprendizado. Compara-se com outros alunos mais acelerados e desenvolve baixa autoestima. Não aceita seu ritmo de aprendizado.

O bom professor poderá ajudar esse aluno, fazendo-o progredir ao seu ritmo, mas regularmente, de maneira que o aluno conseguirá aprender e, consequentemente, perceber que os resultados obtidos são mais importantes que ritmo e velocidade.

Juliana Souza Coutinho disse...

Se o aluno está estudando um determinado assunto, no caso aqui no blog, um idioma estrangeiro, é porque ainda não o domina. Ele pode ser capaz o suficiente para aprender, mas não para ser o seu próprio professor.

Amanda Muller Garcia disse...

Somente um professor despreparado pedagogicamente pressiona seu aluno além de seus limites. O bom professor percebe facilmente esses limites e trabalha para ampliá-los, sem pressão nem constrangimento.

Ruben Regen disse...

O bom professor consegue motivar o seu aluno para interessar-se pelos conteúdos trabalhados. Assim sendo, quando acabar o período das aulas, o professor não estará mais com você, mas você estará preparado para prosseguir seus estudos em autonomia e aplicar na prática os conteúdos já estudados.

Sebastian Fonseca disse...

Realmente, o aluno poderá usar o seu tempo livre, em casa, no clube, nos intervalos de trabalho, no ônibus, etc. para estudar o idioma estrangeiro desejado. Caso ainda não consiga estudar sozinho, um professor particular poderá fazer o horário do aluno.

Robin Blumen disse...

O bom professor privilegiará os temas de preferência de seus alunos, pois tais temas desencadeiam a motivação necessária para o processo de aprendizagem.

Coordenador Idiomaster disse...

O bom professor existe!

Venha para a IDIOMASTER!

Temos o professor perfeito para o seu perfil.

Recent Posts

http://www.add-digital.com.br/blog/como-usar-o-mp3-player-do-google-em-seu-site/ -Player do google para site

Wikipedia

Resultados da pesquisa